• CapinaLemos

    Prince of Thorns de Mark Lawrence

    capinalemos

    Olá amigos CapinaLeitores! Sejam bem-vindos a mais um CapinaLemos. Hoje, com Prince of Thorns.

    3cover2.jpg

    É bem difícil falar sobre o protagonista Jorg de Ancrath sem mencionar sua brutalidade. Na história, somos apresentados a um mundo medieval com semelhanças com o nosso, em uma pseudo-realidade alternativa. Neste mundo, em uma noite chuvosa, uma carruagem é atacada e mãe e filhos são atacados. O cocheiro, brutalmente assassinado, não viveu para assistir a morte da Rainha e de seu filho caçula. O mesmo cocheiro também jamais testemunhou a criança atirada a própria sorte em um arbusto de roseira-brava, com seus espinhos cravando tão fundo em seus ossos que a dor tornou-se ele mesmo.

    5cbba8fd93746f7dac7b3a5c23be9d4fEssa criança viria a crescer, munido apenas de ódio pela indiferença do Rei, seu pai. Com o veneno dos arbustos correndo como sangue dentro de si, Jorg de Ancrath fugiria para longe. O cocheiro jamais testemunharia os massacres e as carnificinas que aquele jovem protagonizaria a partir daquele momento. Liderando um bando de bandidos e desertores, que viria a ser conhecido como A Irmandade de Assassinos, Jorg escalou seu caminho pelas estradas do Império Destruído. Em sua mente, um lema. Seria rei antes de completar quinze primaveras e sentaria no trono, governando o império, antes dos 20. E que deus tenha piedade daqueles que se colocarem em seu caminho.

    15664453._SX540_.jpgIsso é um leve resumo do que esperar de Prince of Thorns, primeiro romance da trilogia criada por Mark Lawrence. Aqui, a ação é visceral. Lawrence não poupa detalhes e não usa eufemismos. Seu protagonista é tudo, menos uma pessoa boa. Apesar de jovem, Jorg faz tudo a sua disposição para intimidar seus próprios “irmãos”. Como mencionei antes, é um livro um tanto quanto visceral e não é recomendado para pessoas de coração (e estômago) fraco. Mas, se estiver procurando uma história onde o protagonista foge do clichê habitual, então este é um prato cheio.

    Trazido ao Brasil pela Darkside Books, o livro pode ser encontrado nas melhores livrarias do país, assim como suas duas continuações.

    Um grande abraço a todos e boa leitura!

    Por Murilo Lamegal, designer, uma preguiça ambulante e alguém que anda empolgado demais com Deuses Americanos.

  • Colunas

    It – A coisa – Análise, teorias e reação ao primeiro trailer

    Clássico de terror da literatura escrito por Stephen King e que imortalizou o palhaço Pennywise nos nossos pesadelos na série homônima lançada nos anos 90, IT – A Coisa volta em setembro aos cinemas numa versão “sombria e reimaginada” (já é clichê esse tipo de remake).

    O primeiro trailer saiu essa semana e a gente tenta entender onde a história original se encaixa na nova produção e o que a gente pode esperar do novo Pennywise…

  • 5 Músicas

    5MÚSICAS: De filmes do Tarantino

    Eis que nessa semana o diretor cinematográfico com os melhores roteiros não lineares completou mais um aniversário: o gênio Quentin Tarantino fez 54 anos na segunda feira, dia 27. Numa trajetória de 30 anos desde seu primeiro filme, fomos presenteados com muitos longa metragens excepcionais e com trilhas sonoras fantásticas como ambientação deles. Numa lista singela de 5 músicas (e um bônus) você vai conhecer (e relembrar) um pouco mais do trabalho desse diretor, escritor, produtor e ator.

    ATENÇÃO: Muitos gifs.

    Continue Lendo

Carregar Mais
Topo