Pouparemos

Pouparemos: Mito ou Verdade? Poupar é só para quem tem muito dinheiro

Saudações, poupadores de todas as idades! Hoje vamos tratar de um assunto beeeem polêmico e que gera bastante dúvida e indignação do pessoal, mas que no fim vai te deixar mais animado.

“As únicas pessoas que conseguem poupar, são aquelas que tem um salário bom e que não tem contas a pagar.”

Triste, viu?

Isso você já deve ter afirmado ou pelo menos ter ouvido alguém dizer, e se você faz parte do primeiro grupo, não se sinta mal, você não está sozinho. É uma ideia bem comum que a maioria das pessoas tem, de que as pessoas que conseguem guardar dinheiro, são aquelas que tem as mesmas necessidades que as nossas, porém tem uma entrada de dinheiro maior do que a nossa. O que nem sempre é verdade, afinal, para cada pessoa, não só as quantias são diferentes, como as necessidades são também e, por causa disso, o valor a ser poupado não vai ser o mesmo para todas as pessoas. Também sempre pensamos o que poderíamos fazer com 50 reais a mais na conta, porém quando esses 50 reais a mais chegam, nem vemos ele, porque já foram gastos. Então, como você pode começar a poupar com qualquer quantia sem que pareça que está deixando um rombo nas suas contas do mês? Fácil: organize-se.

Saiba quais as suas entradas e saídas de dinheiro

Anote quanto dinheiro entrou nesse mês e quanto saiu, use o extrato do banco para lhe auxiliar e vá anotando seus gastos em dinheiro vivo. Ao final, some as entradas e subtraia as saídas e veja quanto sobra. Você, sabendo dos seus gastos deve reconhecer se o mês que você está levantando esses dados é um mês com gastos ‘normais’ ou atípicos. Sendo assim, pode imaginar que você vai precisar de mais ou menos dinheiro dependendo do seu planejamento para os próximos meses. O valor que sobra no fim dessa avaliação deve entrar no valor a ser economizado. Se o valor for negativo (e eu espero profundamente que não seja), o próximo passo é bem dolorido, mas primordial.

 

Separe os gastos necessários dos desnecessários

Nessa lista de controle do que entra e o que sai, você vai conseguir identificar gastos que poderiam não existir, ou que foram valores gastos apenas uma vez, que não voltarão a se repetir tão cedo e valores que você vai precisar todo mês (alimentação, saúde, despesas da casa, etc.). Se você conseguir identificar gastos que poderiam ser diminuídos para os próximos meses, o valor que pode ser economizado aumenta. Esse exercício de reflexão sobre o que é necessário e o que não é normalmente é o que gera melhores resultados, pois você acaba revendo seus gastos e encontrando coisas que, pensando com mais calma, você não compraria ou que poderiam ser poupadas para, no mês seguinte (ou meses seguintes), ter mais para suas reservas.

 

Guarde o dinheiro a ser economizado assim que tiver ele disponível

Como eu falei num Pouparemos anterior, dê destino ao seu dinheiro logo que você tem ele disponível, não espere aparecer a necessidade para ir distribuindo seu dinheiro no calor do momento e na necessidade. Estipule limites assim que você receber e se atenha a eles durante todo o ciclo até a entrada do próximo valor. Seja flexível e priorize coisas que são importantes: você pode no meio do mês precisar gastar com algo para a saúde, sendo assim, pode diminuir o que você ainda tinha para gastar com diversão. Nós fazemos isso automaticamente, mas como não temos controle, na semana seguinte, quando já estiver recuperado daquele resfriado, vai correndo gastar o dinheiro que não tinha mais. De novo: organize-se.

 

Salve para emergências

Assim que você chegar no valor que você consegue economizar, é importante lembrar que você não eliminou as emergências (comprar remédio, trocar o pneu do carro, etc.) você apenas não sabe quando eles vão acontecer, porém você tem a quantia que está guardando segundo os cálculos da primeira e da segunda dica. Nessa quantia, sugiro que você divida uma parte para emergências e outra parte para poupar e quem sabe, comprar algo que você se planejou e pagar à vista. Cabe a você estipular quanto será para poupar e quanto será para as emergências, pois ninguém melhor que você para saber das suas necessidades. O dinheiro poupado pode ainda ser aplicado em uma renda fixa. Em um futuro próximo, vou explicar o que é cada uma das opções de renda fixa pra você já começar a se familiarizar com as opções e poder escolher uma que se enquadre melhor para seu perfil.

 

Concluindo

Então, como as dicas mostraram, as ações podem ser tomadas independente do salário e podem ser aplicadas desde agora e continuarem sem data de término, até o ponto que você chegou no final do mês e viu aquela quantia (por menor que seja) sobrando todo mês e aumentando progressivamente. Então, poupar é só para quem tem muito dinheiro? Veredito: mito. Com um pouco de organização, disciplina e empenho, todo mundo consegue poupar.

Aquele abraço e até a próxima.

“Quem são os Caçadores de Mitos?”

Comentários

Populares

Topo