CapinaLemos

Capinalemos – O Mundo de Sofia

Olar, capinaleitores!

Vim trazer pra vocês hoje um dos meus livros favoritos, o sensacional O Mundo de Sofia! Se acomoda aí e vamos viajar pelo lindo, maravilhoso e cheiroso mundo da filosofia!

 

O Mundo de Sofia foi publicado originalmente na Noruega em 1991 e recebeu sua primeira versão em português em 1995. O escritor desse livro, Jostein Gaarder, é um professor de filosofia norueguês, considerado um intelectual respeitado em seu país natal.

O Mundo de Sofia fez tanto sucesso mundialmente que, dois anos após seu lançamento, Jostein largou as escolas públicas e passou a se dedicar integralmente a seu trabalho como autor. Se isso foi uma boa ideia eu não sei, porque os livros que ele escreveu depois disso todos floparam, apesar de alguns serem muito bons (inclusive recomendo Através do Espelho e O Vendedor de Histórias também), e apesar da cara super simpática dele, olha só que avassalador:

 

Enfim, esse livro se tornou incrivelmente popular entre jovens no mundo todo, sendo traduzido em mais de 50 idiomas, e ganhou uma adaptação cinematográfica razoavelmente boa em 1999, inclusive. O motivo desse sucesso é que ele aborda a filosofia de uma forma fascinante e acessível. Isso é feito com a ajuda da protagonista, Sofia Amundsen, uma estudante norueguesa de 14 anos. Um dia, em meio a sua rotina de adolescente normal (existe adolescente normal? fica aí o questionamento), ela recebe dois bilhetes misteriosos que dizem simplesmente: “Quem é você?” e “De onde vem o mundo?”. Essas perguntas fazem Sofia começar a pensar sobre sua vida, e eis que a essas correspondências se segue um curso de filosofia, supostamente enviado pelo mesmo personagem anônimo, e um estranho cartão postal enviado aos cuidados dela para uma tal de Hilde que Sofia nem imagina quem seja. De repente, a vida simples de Sofia é sacudida desde a raiz, e ela começa a questionar tudo que conhece e ver o mundo de uma forma diferente, beeeem diferente.

 

À medida que as correspondências vão chegando, o professor misterioso de Sofia fala sobre a história da filosofia desde o período pré-socrático até os dias atuais de uma forma casual, cada correspondência destrinchando uma escola de pensamento diferente com toda a paciência e atenção que merecem, dando exemplos cotidianos e muito simples de entender. Eu que sempre fui apaixonada por filosofia não canso de ler esse livro, porque acho muito refrescante essa abordagem. Me agrada o conceito de que filosofia não é algo chato e não precisa envolver livros-texto gigantes, é só o ato do ser humano questionando o mundo e seu próprio lugar nele.

 

Muita gente que curte filosofia não aprova esse livro, pelo fato de que o autor optou por ignorar vários filósofos modernos e simplificar demais ou simplesmente pular algumas escolas de pensamento. Mas gente, O Mundo de Sofia não é um livro-texto, repito, não é um livro-texto. A premissa é tornar a filosofia algo acessível e agradável, e considerando que o livro já tem 560 páginas do jeito que é, imagina se fosse um curso completão de filosofia?

Além disso, ainda existe uma história rolando por trás do curso, e uma bem legal, inclusive. O professor vai se revelando à medida que envia as páginas do curso pelo correio, e o enredo tem uma pegada de mistério que prende o leitor e vai além de simples debates filosóficos. Algo também vai mudando em Sofia, e vemos como o mundo em volta dela vai se alterando pouco a pouco baseado apenas no que ela enxerga.

 

Dito isso, eu acho que esse livro fez o tanto de sucesso que fez porque é o tipo de coisa que diverte e você ainda sai tendo aprendido alguma coisa, e isso sempre é gratificante! Apesar de longo, não é cansativo, e super vale o seu tempo.

 

Boa leitura!

Comentários

Populares

Topo