Random

Cultuaremos: Deuses Pagãos – Baal

“Você é pagã? Então dedica bacanais homéricas em honra da deusa? Bebe vinho do sangue sob a lua cheia(…)? Entra na nua na espuma do mar cantando em extâse (…)enquanto as ondas lambem suas coxas? Pagã, sei. Como disse Chesterton ‘não têm a fé e nem querem o prazer’.” – Mr. Wednesday – Deuses Americanos

Abre-se agora o #cultuaremos, um espaço onde apresentaremos deuses pagãos todos os dias para que você possa dedicar sua alma/vida/sanidade a eles.

E começamos com…Baal!

Baal é esse cara gente fina mas que perde a cabeça de vez em quando. Muito popular na antiguidade.

Baal é um deus bem das antigas e até é citado na bíblia por ser adorado pelos povos inimigos de Israel. Adorado principalmente pelos fenícios.

Sua descrição é que ele se assenta “sobre os altos deuses montados sobre o santo monte do céu”.  Baal era principalmente um deus do sol, chuva, trovões, fertilidade e da agricultura.

Entre as civilizações devotas a ele, os babilônicos, principalmente na época de reis como Nabucodonosor.

Deus da fertilidade da terra e do ventre, os rituais para baal normalmente envolviam orgias, comida e bebida a reveria.

PONTOS POSITIVOS:
– é da putaria.
-Vai abençoar sua fazenda
– rituais são festas inesquecíveis

PONTOS NEGATIVOS:
-Exige o sacrifício de crianças;

Sacrifícios infantis não são vistos com bons olhos hoje em dia. Nos rituais, você pode substituir o sacrifício por um belo churrasco de vitela

– Pede que as pessoas se cortem nos rituais e sangrem para ter misericórdia;
– Tende a ser bem revoltado.

Conclusão: hoje em dia, você precisará substituir os sacrifícios de crianças por churrasco de vitela, segue sendo uma opção popular principalmente na parte das festinhas.

Comentários

Populares

Topo