Imaginaremos

Imaginaremos #13 – Você tem dado em casa?

Eu sei, eu sei. Essa é a piadinha infame que todo jogador já fez/ouviu, né? O motivo de ela estar no título do Imaginaremos de hoje é que nós vamos falar sobre superstições com dados! Sim, sim, em homenagem ao Imaginaremos de número 13, resolvi compilar algumas manias bobas que nós temos relacionadas a dados.

Bom, pra início de conversa, nós temos muitos sistemas que se utilizam de dados para testes de habilidade e coisas do tipo. Os dados tipicos dos RPGs mais comuns são: Tetraedro (D4), Cubo (D6), Octaedro (D8), dodecaedro (D12) e Icosaedro (d20). Determinar qual usar, onde e quando no jogo é muito relativo, depende do sistema, da aventura e principalmente do Mestre. Dizer que são instrumentos de exímia importância pra qualquer jogador é quase um eufemismo; esses pedacinhos de desgraça e amor quase sempre fazem a sua derrota ou o seu sucesso.

Sendo assim, pra muitos jogadores os dados são tão queridos quanto bichos de estimação (sério), e isso faz com que eles desenvolvam certos cuidados…peculiares com seus dados.

Vida nova, dado novo

 

Essa mania acontece muito quando vai se iniciar uma campanha nova, ou um personagem novo dentro de campanhas longas; a idéia é que, ao se iniciar um novo ciclo, deve também rolar uma mudança de dados. Por conta disso, esse tipo de jogador costuma ter uma quantidade absurda de sets! Não é uma coisa ruim, mas é um hábito bem caro.

 

 

 

 

Bottoms up

A premissa é que, sempre que os dados não estão sendo usados, um determinado número deve ficar pra cima. Pode ser o 1, pode ser o valor máximo do dado, ou o valor correspondente ao tipo de dado (por exemplo, o 8 do Octaedro ficar virado pra cima).

Outra variante disso é gastar as rolagens; você rolaria o dado várias vezes (às vezes até tirar uma falha crítica) antes do início da campanha pra gastar os resultados ruins.

Confesso que eu faço parte desse grupo de supersticiosos! Raro ver meus dados na mesa sem o 1 virado pro alto. Supostamente essas coisas ajudam a ter melhores resultados, mas na verdade nunca me adiantou de muita coisa e acabou sendo só algo que eu faço por hábito mesmo!

Can’t touch this

 

NÃO TOCA NOS MEUS DADOS!

Quem nunca ouviu isso em uma mesa não tem amigos neuróticos o suficiente.

 

 

 

Boca santa

 

Isso é algo que a gente acaba vendo em qualquer jogo que envolve dados; dar aquelas beijoquinhas ou aquela soprada antes da rolagem, especialmente se for algo muito importante!

 

 

 

 

Punição

 

Essa é bem boba, mas quem nunca? Colocar “de castigo” dados que provêm rolagens ruins e falhas críticas. Quase todo mundo tem aquele dado “podre” que não curte usar muito porque já tomou aquela falha crítica há 84 anos com o mesmo dado. Guardamos rancor, sim!

 

 

Isso aí gente, essas são algumas bobagens que a gente faz em relação aos dados. Tem quem jure que joga melhor por causa delas! Vocês acreditam? Deixem a opinião de vocês aí nos comentários!

Comentários

Populares

Topo