CapinaLemos

Capinalemos – It, A Coisa

o conto da aia

Hey pessoal do Capinalemos! Cara, é bom estar de volta, embora eu não tenho certeza de quando esse post vai sair. (Obrigado equipe do Capinalemos por serem dedicados). Como vocês estão? Respondam nos comentários seus lindos!

Mas agora…Segurem seus estilingues, seus livros de pássaros e sua imaginação porque o livro que vou falar hoje é o incrível, o maravilhoso!!!

It, A Coisa! Geralmente o nome está como A Coisa mas eu gosto de chamar assim! Pra começar, vou colocar uma pequena sinopse aqui, retirada do site da Saraiva.(Não, não estão nos patrocinando [Mas poderiam, Saraiva <3])

“Durante as férias escolares de 1958, em Derry, pacata cidadezinha do Maine, Bill, Richie, Stan, Mike, Eddie, Ben e Beverly aprenderam o real sentido da amizade, do amor, da confiança e… do medo. O mais profundo e tenebroso medo. Naquele verão, eles enfrentaram pela primeira vez a Coisa, um ser sobrenatural e maligno que deixou terríveis marcas de sangue em Derry. Quase trinta anos depois, os amigos voltam a se encontrar. Uma nova onda de terror tomou a pequena cidade. Mike Hanlon, o único que permanece em Derry, dá o sinal. Precisam unir forças novamente. A Coisa volta a atacar e eles devem cumprir a promessa selada com sangue que fizeram quando crianças. Só eles têm a chave do enigma. Só eles sabem o que se esconde nas entranhas de Derry. O tempo é curto, mas somente eles podem vencer a Coisa. Em ‘It – A Coisa’, clássico de Stephen King em nova edição, os amigos irão até o fim, mesmo que isso signifique ultrapassar os próprios limites.”

Bom, o que falar desse livro que adoro pacas? Pra começo, vou avisar que o tamanho, e quem sabe o preço, talvez já assustem. São 749 páginas segundo a Wikipédia (Super fonte da colunista) ou 1104 páginas segundo a Submarino [Submarino patrocina a gente <3], sendo que eu vi no Submarino a exata versão que eu tenho em mãos no momento.  Eu pedi pra minha amiga o livro emprestado [Obrigada Tainara], naquela mesma expectativa clichê e com a crença popular de que era um livro sobre um palhaço do mal. Mas cara…It é BEM mais do que isso.

A história trata dessa…Na falta de palavra melhor, “coisa” que é uma entidade maligna. Pennywise, o palhaço que é a “cara” dessa história, é só isso mesmo. Uma das facetas desse ser, o que mais aparece, porém não o único (Uma delas, “O leproso” ali embaixo na imagem). Basicamente, imagine que você não tenha medo de palhaços. Mas tenha medo de algo bem mais sombrio. Exatamente. É isso que a coisa se torna pra você. Agora imagine, você andando na sua cidadezinha pacata e PÁ seu maior medo aparece na sua frente. Não amigo, é pior que isso. Porque toda Derry tem esse arzinho…Digamos…No fundo, lá no fundo, maligno.

Explicando melhor, a cidade inteira é cercada por essa aura de violência e isso é uma das coisas que mais me deixou pensativa em relação ao livro. Quer dizer, você não teria que se preocupar APENAS com a entidade e sim com alguma pessoa surtando do nada e matando a família inteira. É meu amigo…esse tipo de coisa acontece em Derry. Mas acho que estou falando demais dessa parte! O livro não é só focado em “Nossa que ser do mal é esse”. Afinal, uma parte MUITO importante da história são seus personagenzinhos. Isso, o clube dos Otários.

O clube é formado por essas 7 crianças maravilhiiiindas cada uma com suas qualidades e defeitos. Pra mim, embora parte importante da história intercale a versão adulta e a versão mini deles, os pequenos são meus favoritos. Não sei se por eu me relacionar com algumas atividades que eles faziam ou porque a química entre os pequenos é incrível…Mas ainda assim, eles são meus chuchus. É muito divertido ver a forma que eles interagem entre si e tem um raciocínio, conhecimento e habilidades muito bons pra crianças com idade na faixa de 10-13 anos. Quer dizer, construir uma casa na arvore (Com pequenas mudanças). It nos leva pra esse mundinho deles. Em como eles se unem, tem uma amizade forte que os ajuda a combater esse mal! It não é puro terror, trata também de amizade, amor, decisões e indecisões!

É um livro que, apesar do tamanho, tem uma leitura muito fácil. As páginas vão correndo e quando você nota, já leu bastante numa sentada só. O livro é bem escrito e te prende de forma fascinante. King teve muitas sacadas de jogar informações na sua cara, te deixando curioso, pra só explicar tudo bem mais a frente. Sem falar na construção de personagens, os nossos protagonistas e mesmo os antagonistas são bem feitos, incorporando razões e as próprias histórias deles por trás da história principal. Embora eu tenha sentindo um pouco de falta de foco em alguns deles, como o Stan ou o Richie, eles ainda marcam bastante, não sendo só aquele carinha chato que ninguém gosta.

Alguns pontos me deixaram meio incomodada mas são coisas capazes de se ignorar. Por exemplo o fato de acontecer algumas ereções estranhas na história. Talvez seja apenas uma forma de falar “Hey os personagens estão muito felizes” mas ainda assim, me pareceu estranho. E uma cena que acontece quase no fim, envolvendo uma temática delicada, pra todos os pequenos. No entanto, são coisas que se podem ignorar, pelo fato do restante do livro ser incrivelmente bom! Tenho quase certeza que muita gente vai se sentir triste como eu, depois de terminar. Bate uma saudade deles todos! Estou me sentindo uma órfã literária e quase estou relendo novamente, pra poder ver as peripécias dos jovens mancebos!

Deixo aqui o meu amor especial pelo Ben (Meu lindinho), Richie (Adoro as Vozes), Eddie (Por ser fofo) e a Bevvie que é uma personagem feminina INCRIVELMENTE carismática e decidida. Leiam It! Podem se surpreender. E não, não é apenas um livro sobre um palhaço assassino!

 

Rayssa Moraes <3

 

 

Comentários

Populares

Topo