CapinaLemos

Os Sete de André Vianco – Capinalemos

capinalemos

Ó gajos, que prazer em aqui estar. Chamo-me Miguel, porém já fui conhecido por estas paragens como Gentil. Como convite do nobre escritor desta carta eletrônica, vim contar-vos uma história que arrepiará os pelos de vossas nucas. A história do Sete malditos.

 Os-SeteE como são belas vossas paragens, ó Brasileiros. Luzes, para todos os lados, encantos mil, motores a explosão! Se meu coração ainda pulsasse, estaria aceleradíssimo! Mas devo parar de demorar-me. Aos trabalhos, então.

André Vianco escreveu o livro “Os Sete” e o publicou de maneira independente nos anos 2000, muito depois que fui encerado com meus irmãos dentro de uma caixa de prata e abandonado a própria sorte em Portugal. Mal sabiam os malditos portugueses que a  nau que trancafiaram-me iria a famosa Ilha de Vera Cruz e seria afundada, permanecendo trancada no fundo do oceano até que um grupo de exploradores viesse livrar-nos de nosso sono eterno.

Pois éramos Sete. O primeiro, o odioso Inverno. Fazia nevar e congelava ao toque. Acordador vinha logo depois, sussurrante como sempre. Lobo, uma fera bestial, tão temida quanto meu irmão de sangue. Espelho, um duplicante, uma anátema a existência divina. Tempestade, sempre criando fantásticas maravilhas nos céus. Eu, Gentil, mas não confunda-vos gentileza com bondade. Por fim, meu odiado irmão, Sétimo. Sete bestas para sempre encerradas na caixa de prata e libertas por três brasileiros. Sete vampiros que voltariam a caminhar em terra firme, vindos diretamente do Rio D’Ouro, em Portugal.

Pois digo-vos, leiam. Leiam e deliciem-se com este macabro espetáculo. Aproveitem enquanto vossos corações ainda pulsam alegres, pois um dia chegaremos. Esta saga também possuí uma continuação, nomeada a partir de meu Irmão Sétimo. Leiam, ó mortais!

E ainda existem pessoas que não acreditam em vampiros…

Podeis adquirir este livro no endereço virtual abaixo.

http://www.saraiva.com.br/os-sete-9362268.html

Por Miguel, também conhecido como o Vampiro Gentil. Agradeço pelo convite, ó mortal.

Comentários

Populares

Topo