5 Músicas

5MÚSICAS: Para conhecer música nacional independente (vol. 1)

E aí meus caros, bão demais da conta?

Hoje essa coluna traz algo diferente do habitual e não menos importante. Conforme o título do post deve ter adiantado, hoje começaremos uma série de indicações que tende a abrir uma vastidão de novos caminhos pra quem gosta de música de qualidade e que muitas vezes não chegaria ao seu conhecimento por se tratar de MÚSICA INDEPENDENTE.

Antes de mais nada vamos introduzir o conceito de música independente e algumas regrinhas pra indicação de músicas na nossa série. Consideraremos qualquer banda, grupo ou artista que tenha gravado um album ou trabalho sem a ajuda de nenhum selo fonográfico, valendo também artistas que mesmo tendo algum trabalho gravado com algum selo patrocinado estejam em ascenção e tenham algum trabalho independente.

Um outro adendo. Se tratando de música independente na maioria das vezes não vamos encontrar as músicas no Spotify, sendo assim, esse post será um pouco diferente e as referências serão adicionadas através de links do youtube, soundcloud, bandcamp e afins.

Definidos os termos, comecemos!

Tenho raízes e preferência musical por rock e metal, sendo assim gostaria de começar minha lista com uma banda em ascenção, que tocou em festival grande e tá fazendo um som cada vez mais pesado e elaborado.

Project46 é uma banda paulista de Deathcore que faz um som do cacetinho. Letras agressivas com cunho político e social pesado, além do instrumental bem feito e putaquiparivelmente fluido. O primeiro albúm dos caras tem download gratuito no site deles, linkado no nome da banda mais acima no começo do parágrafo.

Segue a pedrada dos caras pra vocês

Continuando nosso tour, saio do metal e trago um blues safado, empoeirado e ofensivo(letra de um outro blues hehe). Conheci o Facção Caipira no The Voice (wtf) e como de costume não chegou nem nas semi finais pq banda boa nunca ganha aquela bosta. Continuei acompanhando o trabalho dos caras que me atinaram pra uma coisa que não tinha tido interesse até então, BLUES NACIONAL! Brasil tem muito blues de responsa e aparecerão em larga escala por aqui. O album da banda também tem download gratuito no site.

Segue um som arrastado, groovadinho e gostosinho pra vocês

Minha indicação agora passa por um terreno um pouco delicado pra mim pois comecei a escutar RAP tem pouquíssimo tempo e dificilmente vou conhecer a maioria dos Papas que carregam o rítmo. Tenho me atentado basicamente em Rap nacional e poucas coisas que escutei até hoje me chamou mais atenção do que o Rapadura Xique Chico. O cabra me traz um rap com nuances de baião, cordel e carregado de tudo que o Nordeste tem pra oferecer. Primeira vez que ouvi me arrepiei todinho cara, ta doido.

Toma um tiquinho do som do cabra, vice?

Continuando nosso rolê musical vou me estacionar no nordeste pra trazer uma banda de Stoner Rock provinda de Natal. Far From Alaska é aquele stonerzinho psicodélico com overdrives carregados e duas moças que mandam muito no vocal. Conheci essa banda no Maximus Festival e estão em ascenção, fazendo um trabalho valioso de divulgação.  É a primeira banda da nossa lista que tem letras em inglês e creio que não demore muito a estourar lá fora pq é do cacetinho.

Segura esse som espacial!

Pra finalizar minha quina de indicações vou trazer um outro rap que me conquistou pela sagacidade carregada nas letras cheias de referências da cultura pop e críticas bem construídas. Nascido em Goiânia, Atentado Napalm passeia entre várias vertentes do RAP com o propósito de causar distúrbio com as letras pesadas, reflexivas e com sagacidade única.

Segura o flow

Finalizo fazendo um apelo aos leitores. A cidade de vocês deve ter um caminhão de artistas que fazem de tudo pra se manter fazendo música, independente do seu gosto, sempre que tiver oportunidade compareça aos eventos de música underground da sua cidade. A música agradece, a cultura agradece e as gerações futuras agradecem.

Um Abraço!

Comentários

Populares

Topo