5 Músicas

5MÚSICAS: Para conhecer música Caipira

Aooo capivarão solto nesse mundão sem porteraaa! Tá começando mais um 5Músicas e hoje eu trago uma das bases musicais do nosso povo, 5 músicas pra conhecer o sertanejo raiz, ou como diria vovô, música Caipira. Com o advento do novo sertanejo, onde as músicas mais parecem que são feitas em algum gerador automático, muito da identidade do que é era nossa música sertaneja vai ser perdendo. Alguns artistas ainda revivem muitos dos clássicos como faz Michel Teló (que é um excelente músico e cantor) e Vitor e Léo, mas os novos ouvintes não tem idéia da importância da nossa música caipira tem pras gerações seguintes, que culminaram na música sertaneja de factoria que eles escutam hoje. Sendo assim, pegue sua viola, abrace sua sanfona e venha ouvir um pontiado ao som do carro de boi ao fundo.

Dos artistas que mais venderam discos uma dupla de música caipira é a que vendeu mais disparado. Tonico e Tinoco ao longo dos seus 64 anos de carreira venderam mais de 150 fucking milhões de cópias, em segundo lugar ficou Roberto Carlos com 120 MI. Só daí dá pra ver a dimensão e importância da música caipira no cenário nacional. A carreira da dupla foi interrompida em 1994 após a morte de Tonico, aos 77 anos. Tinoco veio a falecer em 2012 aos 91 anos. Foram 64 anos de carreira e tem uma importância histórica tremenda pra música brasileira.

 

Outra dupla que teve um sucesso de proporção absurdo foi Milionário e José Rico. As gargantas de ouro do Brasil, como eram conhecidos, fizeram shows até na China e rendeu uma reportagem no Fantástico, segue a reportagem abaixo.

 

Cresci boa parte da vida ouvindo Tião Carreiro e Pardinho com meu velho. Quando era mais novo dava pouca atenção mas mesmo assim escutava com ele, o velho ficava feliz. Depois de velho voltei a escutar e me atinei  que muitas músicas da dupla fazem parte do folclore nacional e a forma como as histórias são contadas é o retrato cru do povo sertanejo no início do século XX. A forma como as desavenças eram resolvidas, como na música Prato do Dia, a retratação do forte racismo da época como na música O Preto e O Granfino. A Música O Rei do Gado foi base pra uma das estórias da novela homônima produzida pela Globo. Se tem uma coisa que faço com meu velho com gosto é tomar uma, jogar um truco e ouvir Tião Carreiro e Pardinho.

 

 

Continuando nossa lista de mitos do caipirismo boreal, temos uma diva, Inezita Barroso pode ser considerada a rainha da música caipira. Pensa numa artista completa. Pensou? Inezita é nosso Dave Grohl, mano. Foi cantora, atriz, instrumentista, bibliotecária, folclorista, professora e apresentadora de rádio e TV. Tinha o título de doutora honoris causa em folclore e arte digital pela Universidade de Lisboa e atuou também em espetáculos diversos, cinema e teatro. Na música passeou entre o MPB, Jazz e blues mas ficou conhecida mesmo pelo seu entusiasmo e paixão pela música caipira. Apresentou durante 35 anos o programa Viola minha viola da TV Cultura de 1980 até sua morte em 2015. Possui uma das composições que serão eternas no folclore nacional, a famosa Moda da Pinga, afinal, a marvada pinga sempre atrapaia.

 

Pra finalizar a quina de personalidades que moldam o cancioneiro de raiz brasileiro, Sérgio Reis não poderia ficar de fora. Digamos que de todos, Sérgio Reis seria o mais pop. Acho que a voz arrastada, porte físico e pinta de fazendeiro pantaneiro fazem com que sua exposição seja mais marcante. Carimbou presença em grandes obras da TV Brasileira como Rei do Gado e Pantanal e suas músicas sempre fizeram parte da trilha sonora de várias obras da TV e cinema. Menino da porteiro é um dos hinos eternos da música caipira. Se elegeu Deputado Federal por São Paulo em 2014 e seu mandato começou em 2015.

 

Segue a lista digna de truco, pinga e torresmo.

Espero que gostem e explorem mais do universo vasto da música caipira.

Um abraço!

Comentários

Populares

Topo