Animaremos

“The Promised Neverland” [MANGÁ]

Ola meus suas capivaras lindas, Andrei aqui hoje. Hoje tem uma recomendaçãozinha de um mangá 10/10 que vem tendo um puta destaque tanto em venda quanto em popularidade.

“The Promised Neverland”

Sendo escrito por Kaiu Shirai e desenhado por Posuka Demizu, “Yakusoku no Neverland” é publicado na revista Weekly Shonen Jump desde 1 de agosto de 2016 e já conta 4 volumes encadernados. O sucesso que Neverland vem fazendo é estrondoso e já conta com mais de 1.1 milhão de cópias impressas, dos primeiros 4 volumes.e os capítulos semana sempre estão em lugares altíssimos no Table of Contents (uma espécie de ranking de popularidade) da Shonen Jump.

Se isso não é motivo pra você começar a ler… calma que tem mais.

Como dito anteriormente, Neverland vem sendo um sucesso e isso não seria surpresa se o mangá se tratasse de um “battle shonen genérico”, mas não, aqui temos uma aposta que vai na contra mão do que faz sucesso na revista, temos aqui um mangá mistério  e “survival”, com pitadas de terror psicológico, algo difícil de fazer relativo sucesso na Shonen Jump.

O que você faria se descobrisse que vive em uma fazenda… e que o gado é VOCÊ e seus irmãos ? Isso é o que Norman e Emma descobrem sobre o orfanato em que vivem, agora eles precisam descobrir uma maneira de escapar de onde vivem… ou vão virar comida de demônio.

A história de Neverland é muito bem construída, não deixando o leitor confuso, se sustentando bem, principalmente pelo próprio mistério. Ela quase nunca é previsível, tendo desfechos que te deixam em estado de “WOOOOOOOOW”. Quase todo passo pra frente é uma adição pra história de Neverland, diferente de diversas histórias de mistério que adoram correr em círculos, nunca sendo conclusivas.

Não quero deixar maiores spoilers, afinal a premissa da história é logo apresentada no primeiro capítulo e te recomendo fortemente a ler ele. Não é uma leitura difícil, muitos textos são bem explicativos e a ambientação dele é excelente, te deixando tenso junto aos personagens até te deixando aliviado com eles.

A arte é mais puxada para um desenho ocidental do que para um mangá tradicional, mas isso não quer dizer que ela seja feia, pra quem le mais manga que HQ a arte de começo pode ser um pouco estranho. A beleza da arte de Posuka Demizu é mais visível em grandes cenários e detalhes.

Os 3 personagens principais tem características bem distintas, então é quase impossível você não gostar de algum deles. A Emma mais sentimental, o Ray mais racional e o Norman que une a visão dos dois, vale dizer também que todos eles são acima da média, tendo as maiores notas dentro do “orfanato”, o que explica muita coisa dentro da série.

Temos MUITOS personagens secundários, mas são poucos que você realmente precisa se importar. Sendo uma das coisas que mais me intriga no mangá, o que os autores farão com um grupo tão grande? Até o momento eles tem trabalhado relativamente bem esses personagens, mas nada que tenha um grande destaque.

Até o presente momento “Neverland” é uma das maiores surpresas que tive em relação a um mangá, espero que ele consiga se manter com o passar do tempo e se torne um “mangazão da porra”. E logicamente, que venha para o Brasil o mais rápido possível.

 

Câmbio e Desligo

Críticas, sugestões, dicas…. deixem nos comentários e na nossa página do Facebook. Também temos um grupo no facebook destinado a conversas, sugestões, dicas, brainstorm e tudo mais relacionado a animação oriental ou não.

Escrito por Andrei: Adorador de animes/mangás, joga video-game extremamente devagar, geralmente não os termina… gosta de livos de romance policial e é claro, um autointitulado sommelier de boa cerveja.

Comentários

Populares

Topo