Criptaremos

CRIPTAREMOS – ESPECIAL SEXTA 13 (parte 1)

Nos encontramos novamente,

 

Prontos para mais um conto? e que tal 3? Vou agora apresentar uma série de contos que sozinhos funcionam, mas juntos funcionam ainda mais.

“A noite chega e é sempre mais escura pouco antes do amanhecer, isso é, se você sobreviver até lá.”

Abra sua mente, apague as luzes e se tranque no quarto, pois agora é a hora do terror.

CONDOLÊNCIAS (parte 1)

Marisa tem 38 anos e é uma recém-viúva e nesse momento encaixota alguns itens que estavam embrulhados em um jornal.

– Esse vai nessa caixa, esse vai e esse também – diz em voz alta para si, enquanto seleciona alguns dos itens e coloca na caixa de papelão.

O espaço em que ela está antes era uma bela sala com um grande sofá ao centro, um tapete com padrões variados se estendia pelo centro da sala, uma mesinha de centro separava o sofá da lareira, mas nesse momento aquela aconchegante sala era só uma pilha de caixas de papelão espalhadas e empilhadas em diversos lugares.

Em um certo momento, já cansada daquele exercício repetitivo que envolvia embrulhar e empacotar as coisas Marisa pensa – Meu deus, eu não sabia que tinha tanta coisa. Seria melhor encaixotar a casa inteira, haha.

– Haha – Ri uma voz com tom infantil feminina proveniente do corredor ao lado da sala

Marisa estranha mas se convence de que foi alguém da rua, já que na casa além dela, o único que estava era seu filho, mas ele estava dormindo e a voz que ela escutou aparentemente era feminina.

– Hahaha – Novamente a voz infantil feminina, mas dessa vez mais alto.

Marisa se levanta e vai em direção ao som – Da onde vem isso?

Ao entrar em um quarto vê o que parece ser uma criança em pé embaixo de um lençol no canto.

– Filho? pergunta Marisa

Ela se irrita pois viu que haviam 2 furos no lençol novo, vai brava em direção ao fantasminha – A seu muleque! Pouco antes de chegar a criança para puxar o lençol. Na porta ouve-se um -Buuu! é Pedro. Marisa olha para trás e vê o filho, assustada olha lentamente para aquele lençol que cai lentamente revelando uma garotinha.

Comentários

Populares

Topo