Escritos do Subsolo

BEBER CAUSA INFELICIDADE ETERNA

   

O choque, a ação de um átomo sobre o outro, pressupõe também a sensação. Algo de estranho em si não pode agir sobre o outro.

— NietzscheO livro do filósofo
 

Nelson, por que tu não te matas? Sabes muito bem o que digo! Se é melancolia dar a luz a teus dois filhos, imagina a tragédia que é culpar-te por  matá-los. Quando imagináriamos algo assim? És um traste maior que meu pai, ignora tudo que te digo,és um senhor e um escravo. Durmo ao teu lado esperando fechar meus olhos e morrer. Imagino milhões de vezes por que tu sobreviveste e eles não. Nunca saberei consolar meu corpo, que com cada célula te repele, te isola na culpa demente de viver mais um dia. Tua vida é um insulto para minha.

Perderá minha alma na decadência dos teus atos, seu alcoólatra imundo, tua pele já é vermelha, mascarada de dobras mortas, flácidas e encebadas, os teus olhos afundam inebriados pela tua insistência em mante-los abertos. Por que continuas bebendo? Sabes que foi assim que te tornaste um assassino!

O que  encontrará no fundo do copo? Responda-me, seu cretino! É ali que guarda tua mágoa? Por que eu nunca a vejo quando olho para ti, deve deixa-lá  fora de casa, na maloca, desabafando com as putas, és o legitimo covarde!  Primeira oportunidade enche o nariz de cocaína e desaparece,quando volta para casa , me ignora, sou a mãe suicida! Tua indiferença é um nicho para o qual eu me curvo  devota  e ciente de que tu em toda tua podridão és a única lembrança viva deles.

Tu te fechas com a imagem da televisão, e ignora as cores da nossa desgraça, te ilude com a imagem digital, com a pornografia explicita e grita durante o futebol. Seu Cretino! Tu te reduz a dizer que foi um acidente, mas acidentes assim só acontecem com bêbados!

A minha vida é mais uma destas garrafas vazias que tu joga fora todos os dias. Eu sou um rótulo rasgado, eu sou tudo que a tua sede destruiu!

 

Se beber não faça merda

 

Comentários

Populares

Topo