Ninguém Lê Colunas

O Famigerado Baseball #2 – Entendendo o jogo

Nem precisa dizer que estamos falando de textão, mas bom, precisamos. O Baseball não é um esporte de difícil compreensão, porém, vai um tempo até assimilar as coisas. Então bora!

 

TERMOS COMUNS

Strike zone ou zona de strike: área entre o cotovelo e o joelho do catcher, jogador que fica agachado atrás do rebatedor;

Swing: movimento de rebatida;

 

O CAMPO

O campo de Baseball é em formato de um quarto de círculo, com uma área que pode ir dos 92m aos 108,2m. As bases (com cerca de 38cm cada), juntamente ao home plate, formam um triângulo. Ao centro do triângulo, está o lugar onde o arremessador vai mandar a bolinha para a rebatida. As áreas de rebatida, ficam cada uma de um lado do home plate. Logo atrás dele, fica a zona do catcher, aquele jogador que fica agachado atrás do rebatedor.

As bases ficam cerca de 26,8m de distância uma da outra. As linhas laterais demarcam até onde vai o campo. Os limites da zona de infield (que é a zona dentro do campo, onde vão as rebatidas válidas), são o home plate à baixo, as linhas à direita e esquerda, e ao infinito à frente (sim, se o cara rebater a bola e ela for pra casa do caralho mas pela frente, tá tudo valendo). Explicando é difícil, mas desenhando fica mais fácil, tipo nessa ilustração aí:

ATAQUE E DEFESA

Em primeiro lugar, precisamos entender uma coisa: o cara que está com o bastão na mão é o “atacante”, e o time que está defendendo é o do jogador que arremessa, do maluco que fica agachado atrás do rebatedor e também dos outros 7 jogadores que estão espalhados pelo campo, só pra deixar claro.

Lá vem outra ilustração:

P: o Pitcher é o Neymar dos times. Apesar disso, ele joga na DEFESA. Sua função é eliminar os rebatedores (depois eu explico);

C: o Catcher é o bruxo que fica agachado atrás do rebatedor. Não se engane: ser catcher não é fácil, afinal de contas, ele tem que segurar bem a bola, além de ser o protetor do home plate, que é a área de pontuação;

1B: o first baseman é o cara que protege a primeira base. É ele que recebe a bola para fazer a eliminação à direita;

2B: o second baseman é a mesma coisa que o first baseman, só que joga na segunda base;

3B: é só seguir a lógica;

SS: é um quarto defensor, que tenta defender a segunda base (afinal, é uma zona crítica), e que tenta “quebrar” uma rebatida na primeira linha de defesa para poder lançar a bola o quanto antes para a base em que o rebatedor está se deslocando;

RF: é o Geromel que joga lá no outfield, só que do lado direito;

LF: é o Materazzi sem cabeçada, que defende lá na canhota;

CF: é o Anderson Polga, responsável por catar as bolinhas que vão ao centro;

H: é o rebatedor. Na formação inicial, é o único jogador de ataque que está em campo. Caso ele consiga uma corrida, outros hitter entrarão em campo para rebaterem e marcarem pontos.

 

DURAÇÃO DO JOGO

Uma partida de Baseball dura 9 entradas, e caso ao final delas tenhamos um empate, são jogadas novas entradas até que haja um vencedor. Mas afinal, o que é uma entrada?

 

ENTRADAS

Uma entrada dura duas partes. Na parte de baixo (que é a primeira parte), o time da casa defende e o time visitante ataca. Na parte de cima, invertem-se os papéis, e o time da casa vai para o bastão para tentar marcar pontos.

A duração dessas partes não tem um tempo definido. Elas terminam assim que o time de defesa conseguir forçar 3 eliminações no time adversário, ou seja, uma entrada dura 6 eliminações (3 da defesa e 3 do ataque). Tá, mas o que é uma eliminação?

 

ELIMINAÇÕES

Aqui o caldo começa a entornar: existem diversas formas de você eliminar um adversário.

 

Strike out

É quando um defensor consegue forçar 3 strikes. Um strike pode acontecer em 3 situações:

– Quando o lançamento vai dentro da strike zone e o rebatedor não consegue o contato com a bola;

– Quando o lançamento vai fora da strike zone, o rebatedor tenta o swing e erra;

– Quando o lançamento vai fora da strike zone, e o rebatedor bate a bola para uma área fora do campo.

 

Flyout

Quando o jogador que está no bastão consegue uma rebatida, mas o defensor captura a bola sem deixá-la cair, está configurada uma eliminação via flyout.

 

Groundout

É quando a bola é rebatida, toca o solo, é capturada pelo defensor e retornada para a base da qual o rebatedor está se deslocando após o impacto da bola com o taco.

 

Forceout

É parecida com o Groundout, mas só pode acontecer quando o defensor consegue fazer a bola chegar antes do rebatedor na 2ª base, 3ª base ou home plate.

 

Tag out

Acontece quando um jogador de defesa consegue encostar a bola em um jogador de ataque que está se deslocando para uma das bases

 

Retomada de base (eu não sei o nome dessa eliminação em inglês)

Quando os jogadores de ataque estão em bases, eles costumam se distanciar um pouco destas para que possam iniciar uma corrida mais rapidamente para outras bases. Nesse momento, o pitcher pode tentar jogar a bola para o defensor que está naquela base, e caso ela chegue lá antes que o corredor consiga voltar, este está eliminado;

 

Eliminações de mais de um jogador

Há como a defesa eliminar dois ou até três jogadores em um mesmo lance. O que precisa rolar pra que isso ocorra, é o seguinte: ao acontecer uma rebatida, o jogador de defesa joga a bola para a base em que o corredor está se deslocando (aí já temos uma eliminação). Logo após esse defensor faz a bola chegar antes do corredor à outra base que será preenchida por outro jogador (segunda eliminação). Nesse caso, temos uma eliminação DUPLA. Caso aconteça mais uma vez, aí não tem como chorar: É ELIMINAÇÃO TRIPLA!

 

IMPORTANTE: o jogador eliminado não é excluído da partida. Ele apenas vai para o fim da fila da ordem de rebatedores pré-definidos pelo treinador antes do início do jogo.

 

PONTUAÇÕES

Bom, essa é a parte mais simples: rebater, correr, pontuar.

 

Run

Para preencher bases, é preciso fazer duas coisas: rebater a bola em área INFIELD e correr. O ato de preencher bases, faz com que o ataque ganhe território, e fique cada vez mais próximo da área de pontuação, mais conhecida como Home Plate. Sim, quando um jogador chega lá está anotada uma pontuação. A cada rebatida, os jogadores do time de ataque que estão em base, tentam avançar para novas bases. Esses são os tipos de rebatida:

Rebatida simples: quando o jogador rebate a bola e corre até a primeira base;

Rebatida dupla: quando o jogador rebate a bola e consegue chegar na segunda base;

Rebatida tripla: quando o caboclo consegue chegar na terceira base (nunca vi essa jogada acontecer na minha vida em um jogo ao vivo);

Inside the park home run: quando o filho do Bolt consegue dar a volta no campo e chegar no home plate, antes da bolinha anotando um ponto FODA;

Home Run: quando o maluco solta o braço e a bola sai do campo em uma área válida, TODOS os jogadores correm direto para o home plate, podendo anotar de 1 (quando há apenas esse hitter em campo) a 4 pontos (caso todos as bases estejam preenchidas);

Walk: bem, walk não é bem um run. Walk é quando o pitcher arremessa quatro bolas fora da zona de strike. Caso isso aconteça, o(s) jogador (es) de ataque pode(m) avançar livremente para a(s) próxima(s) base(s).

 

Erros

Errar é humano né galerê? E no Baseball os erros acontecem normalmente em duas situações:

Quando o defensor “taca” a bola de um jeito com a qual o seu companheiro não consiga fazer a recepção ou quando o defensor leva o famoso frango, deixando uma defesa simples escapar de suas mãos.

 

Placar

Tem uma pá de número no placar do Baseball. Mas é bem fácil de sacar, quer ver?

Primeira coluna: é a abreviação dos nomes dos times, ué;

Colunas numeradas de 1 a 9: nessa área estão as corridas anotadas pelas equipes em cada uma das entradas;

Coluna R: é o placar do jogo;

Coluna H: é o número de rebatidas de cada um dos times;

Coluna E: é o número de erros cometidos pelos jogadores.

 

E aí, curtiu? Ficou alguma dúvida, sugestão, reclamação ou teu usuário é o MASAYOSHI ☕ what else™ que odeia esportes americanos e que inferniza minha vida toda vez que eu escrevo sobre eles? Vem nos comentários! Ah, queria agradecer ao Blog do Baseball: foram diversas referências e um norte pra que eu pudesse escrever esse texto. 

Até quinta-feira que vem!

 

<< O Famigerado Baseball #1

O Famigerado Baseball #3 – 15/03 >>

 

Comentários

Populares

Topo