Animaremos

[Filme] Kotonoha no Niwa. E uma singela homenagem.

Olá pessoal! Tenho ficado um pouco afastado da coluna já faz um bom tempo, sinceramente, eu não queria voltar a escrever pelo motivo que eu estou voltando, afinal, queria que você pudesse ler esse texto Luciana.

Como eu posso escrever um texto sem uma das minhas primeiras “fãs” ler ? hahahah. Na verdade, eu que sou seu fã, fã do seu entusiasmo pelos livros, pelas pessoas, pela vida… Difícil não chorar escrevendo isso.

Sendo assim, hoje escreverei sobre uma obra que tenho um grande apreço, ela trata sobre amor e distância.

KOTONOHA NO NIWA.

Traduzido como Garden of Words em inglês e Jardim das Palavras em português, é uma obra do tão aclamado cineasta Makoto Shinkai, diretor de 5cm per second e Your Name, o filme foi lançado em 31 de maio de 2013. Além disso, o foi adaptado para uma versão mangá desenhado por Midori Motohashi, e romanceado pelo diretor, no mesmo ano de lançamento do livro. O filme está disponível no Netflix, junto com diversos outros do autor. O mangá lançado por aqui pela New Pop no ano de 2016.

“Talvez seja assim, como um vago trovão, no céu nublado,

trazendo a chuva, se for, faz-me companhia?”

Da extensa lista de animações do Makoto Shinkai, posso dizer que essa obra é a melhor de todas, em minha singela opinião de merda. Na verdade, essa obra se encaixa facilmente em meu top 5, um filme lindo e simples.

“Como um vago trovão, mesmo sem chuva,

depois de chegar até aqui, ficarei ao seu lado.”

A história gira em torno de Takao Akizuki, um estudante de 15 anos, que todo dia de chuva mata aula para ir a um parque para fazer o que ele mais ama, que é desenhar sapatos. Em um desses dias o jovem encontra com uma mulher misteriosa. Antes de ir embora a bela moça recita um “tanka” (uma espécie de poema japonês). Ambos sempre se encontravam no parque durante a período das chuvas, Takao levando seus desenhos e a moça levava doces, cervejas e bolachas (pra dar na cara de paulista folgado). Porém a estação das chuvas está acabando e com ela os encontros.

“Se continuar chovendo,

você vai me fazer companhia? “

Já vou avisando, se você espera ver dragões ou Wyverns (que vou enfiar no seu cu) e shonens de porrada com pew pew pew, essa obra não é pra você. A obra que temos aqui é um verdadeiro romance água com açúcar, mas que se carrega MUITO bem por conta do enredo e sua duração.

“Mesmo que não chova, eu estarei aqui ao seu lado.”

Como já de praxe a obra de Makoto Shinkai tem um visual maravilhoso, com cenários foto realistas e trilha sonora impecável. O character design nesse filme já é uma melhora exorbitante desde 5cm por segundo (o que não é difícil). A novelização da obra em mangá não deixa a desejar no sentido dos cenários, mas talvez gere uma certa estranheza em relação aos personagens.

Tendo um dos finais mais emocionantes dos filmes desse excelente diretor, Garden of Words é um filme certeiro no que se propõe a ser. Digo mais, é um filme que merecia muito mais reconhecimento, sendo tão bom ou até mesmo melhor que Your Name.

Dedico esse post a maior colunista e uma das melhores pessoas que tive o prazer de conhecer neste site. Sim, você mesma Luciana Mariani, espero que você possa ler todas as coisas lindas que escrevemos sobre você.

Na verdade, eu dedico TODOS os posts possíveis, escritos ou não, a você, afinal, seria impossível mensurar o quanto você é especial pra todos nós e eu não poderia segurar uma dedicatória em apenas um post.

“Aqueles que passam por nós não vão sós, deixam um pouco de si e levam um pouco de nós.” – Antoine de Saint-Exupéry

Câmbio e Desligo

Críticas, sugestões, dicas…. deixem nos comentários e na nossa página do Facebook. Também temos um grupo no facebook destinado a conversas, sugestões, dicas, brainstorm e tudo mais relacionado a animação oriental ou não.

Escrito por Andrei: Adorador de animes/mangás, joga video-game extremamente devagar, geralmente não os termina… gosta de livos de romance policial e é claro, um autointitulado sommelier de boa cerveja.

Comentários

Populares

Topo