• Imaginaremos

    Imaginaremos#29: Preparando-se para o Inesperado

    Capa Imaginaremos29

    Sejam bem-vindos a mais um Imaginaremos, sua coluna semanal de RPG no Capinaremos! Hoje, trataremos de um tópico de interesse de todos os mestres de jogo. Como lidar com o inesperado.

    dnd_trapsSejamos francos aqui, lidar com ações fora da caixa é o que torna o mestre de jogo no Mestre de Jogo. Preparação é a chave para não estar preparado. Parece loucura, eu sei, mas como Mestre você deve se sentir confortável em adaptar situações. Seus jogadores irão quebrar plots que parecerem muito rígidos pelo simples prazer de faze-lo. Tomar notas alternativas sobre possíveis outras soluções que os jogadores criarão lhe deixará mais preparado para a ação, especialmente se você já mestra para o mesmo grupo a algum tempo. Jogadores possuem padrões de conduta que se tornam legíveis com o tempo e com isso em mãos, é possível criar soluções alternativas e puzzles fora-da-caixa para que toda a mesa se mantenha atenta ao gameplay. Mas ainda sim, não se engane. Os jogadores sempre vão te surpreender.

    E você deve estar bem com isso. Não negue os jogadores de suas ações, ninguém gosta de ser mantido enjaulado. A menos que as ações sejam completamente ridículas e não se encaixem com o contexto da aventura ou cenário, você deve deixa-los livres para criar seus próprios destinos (e lidar com suas consequências). Além disso, muitas dessas ações surpreendentes estarão para sempre guardadas nas risadas e te levarão, como mestre, as situações mais divertidas. Lembre-se, o objetivo disso é se divertir. Assim dito, tente não tornar o jogo muito focado. Mesmo que esteja mestrando uma campanha pronta, como as aventuras da Adventurer’s League de D&D 5th, deixe que os jogadores tenham voz ativa na direção que a história deve tomar. Claro, você dedicou horas e horas para que uma campanha emocionante fosse forjada e levasse os jogadores a glória mas… A menos que eles decidam retroceder ou simplesmente chutar o balde, deixe que eles se desviem um pouco do caminho caso sintam-se inclinados a isso. Crie elementos secundários para que você volte a os guiar para a campanha principal e mantenha nota desses eventos secundários, pois eles podem se tornar importantes para sua campanha como adicionais e até mesmo valer como objetivos primários na escala de importância. RPG é um jogo183d31f8643691dd1002d4db8dc26f7f especial pois depende unicamente da imaginação para funcionar. Deixe que o elemento caixa de areia funcione na sua mesa e divirta-se com as reações disso.

    Não fique com medo de adentrar de cabeça nas escolhas absurdas de seus jogadores. De início, é possível que possa parecer ridículo no começo mas jogadores possuem as maneiras mais geniais de lidar com planos que até parecem simples de se resolver e banais, mas com as ações deles tudo fica mais complicado e épico. Um exemplo para o primeiro capítulo da Horda da Rainha Dragão que estou mestrando para um antigo grupo de jogadores. Quando confrontados sobre como proceder na recaptura de um tempo pelas forças hostis, meus jogadores bolaram um plano de diversas partes. O grupo escalou com algum esforço as muralhas que cercavam o templo e observou por algum tempo as patrulhas. Haviam três no total. A primeira, mediana em totalidade de membros, estava tentando derrubar o portão principal para pilhagem e massacre de fieis que ali se abrigavam. A terceira, contando com apenas quatro membros, tentava atear fogo na porta dos fundos, para evitar que quaisquer sobreviventes fugissem do massacre que se iniciaria assim que o portão caísse. A segunda, que fazia a ronda dentro das muralhas era a mais numerosa e fez com que o Druida do grupo criasse armadilhas a partir de pedras mágicas. Pude ver cerca de dezenove inimigos, que dariam um certo trabalho para aventureiros iniciantes, caírem como moscas diante dos planos daquele JvIePDcintrépido grupo de aventureiros. E é isso que tornou tudo mais incrível. Ver os jogadores discutindo suas possibilidades, analisando o mapa e trabalhando em equipe para tornar a história algo melhor, mais divertido. Isso é o que torna RPG um jogo de colaboração.

    Continuando com as colaborações secundárias dos jogadores, mantenha uma lista de nomes por perto. Você mesmo pode construir uma ou encontrar facilmente na internet. Isso mantém a “magia” funcionando. Mesmo que os jogadores vão para um lugar totalmente inesperado, você pode tirar cartas de sua manga e apresentar novos personagens de maneira rápida, sem perder o fluxo de jogo. Ah, e já que não é para perder a magia… Evite deixar que eles vejam atrás do escudo. Você é o mago, afinal… (Bem, não exatamente o mago… mas você entendeu!). Caso se sinta inclinado a tal, você pode criar pequenos bancos de NPCs não utilizados (taverneiros, médicos, guardas, o que você quiser). Esses personagens não estão oficialmente na história, mas eles estão guardados para momentos que você precise. E acredite, você vai precisar e irá agradecer de ter se preparado para uma ficha pronta de um chefe-da-guarda beberrão e seu fiel poodle.

    2_dwarves

    Além disso, mantenha uma pequena lista de ganchos. Há vários sites online que oferecem uma tonelada de conteúdo de ganchos para história que cairão como uma luva na sua campanha. Olhe também nos seus livros oficiais, sempre há pequenos detalhes que podem ajudar a guiar os personagens para onde você deseja (ou não) e tabelas para rolar, caso prefira o elemento aleatório e caótico da coisa.

    Por fim… Não se esqueça de recompensar seus jogadores por suas ações. Não, não estou falando de apenas ouro, gemas e experiência. Dê realmente presentes importantes para seus jogadores, acrescente o sabor único que torna um aventureiro em um herói. Não tenha medo de dar aos seus jogadores itens mágicos ou armas lasers ou o que quer que seu cenário diga como notável. Além dos jogadores se sentirem muito mais satisfeitos dc94b00936bccd49048a36b808727482com as recompensas, dará a eles uma motivação a mais para improvisarem mais suas cenas (vide meu pequeno exemplo com o caso do templo).

    A grande chave para a preparação para seu jogo é o seu conforto. Sinta-se confortável narrando e seus jogadores seguirão suas palavras (na medida do possível, lembre-se, são jogadores). Além disso, existem cursos de improvisação, para aqueles mestres inclinados a isso e a arte de improvisar não se aplica somente ao seu jogo, mas também a sua vida. O pensamento crítico e rápido deve ser sempre valorizado. Como disse, mantenha-se confortável e tudo se alinhará para que sua aventura se mantenha consistente e interessante.

    Boa semana e boas rolagens pessoal!

    Fechamento

  • Publicidade

    Você já conhece a linha de camisetas do Capinaremos na Lolja?

    Quem acompanha nossa movimentação no Twitter sabe que vivemos conversando com um certo Jurandir. Mas você sabe exatamente o que ele faz? Ele é aquele cara bacana, que você pode trocar uma ideia, mas que também vende umas camisetas e moletons sobre tudo aquilo que gostamos na cultura geek/nerd.  E hoje ainda está lançando uma linha de manga longa

    Uma das categorias de destaque deles são as camisetas de filmes e séries. Ela é composta por uma variedade grande de estampas que passam por aqueles grandes lançamentos do momento na tela grande, Netflix ou outros formatos. Alguns títulos bem legais que você encontra por lá são Game of Thrones, Vikings e Stranger Things.

    Ahhh, outra categoria que chama muita atenção é a camisetas de games. Com o crescimento do e-sports no Brasil, a Lolja também já vem apostando em estampas voltadas para esse público. Ou seja, se você gosta do formato, basta ficar de olho na categoria. Vai que aquela estampa apaixonante surge?

    E claro, nós também estamos por lá. Se você gosta daquelas nossas postagens diárias, ou simplesmente viu aquele moletom lindo no fantástico, pode comprar aquela camiseta do Capinaremos entrando no site.

  • Animaremos

    Animaremos – Acchi Kocchi [Takeda/Anime]

    Hollou eberiuan! Como cêis tão? Sentiram minha falta? Era pra eu ter feito na sexta essa postagem, mas sabe como é aniversários, dia dos namorados, muitas coisa rolando e eu esqueci, MAAAAS, Acchi Kocchi é fofo e vale a pena, pra meninos e meninas eu acho…. ACHO!

    Eu sei, eu seeei, quando eu chego aqui você já ficam em pânico pq eu vou falar de comédia ou nichijou, mas essa sou eu me aceitem!!!! Prometo que vou fazer um de ação… com comédia…. prometo.

    Acchi Kocchi

    Continue Lendo

  • 5 Músicas

    5Músicas: E3 Pt.2

    Com a E3 rolando, depois de várias conferências  e novidades que nos enchem os olhos e esvaziam os bolsos, resolvemos fazer um outro 5Músicas: E3 Pt.2. A exemplo do primeiro, que você vê aqui, vamos selecionar músicas que fizeram sucesso nos games e enriqueceram a experiência ao assumir os controles e adentrar ainda mais no mundinho maravilhoso que os jogos nos proporcionam.

    Essa lista é uma seleção particular minha de músicas que me arrepiaram quando eu escutei durante o jogo. Som que fica garrado na mente e dá vontade de jogar outra vez pra sentir a mesma sensação de novo. Como nem todas as músicas eu vou encontrar no Spotify vou linkar os vídeos do Youtube mesmo. Enjoy!

    1 – Red Dead Redemption -> Far Away – José Gonzalez

    Continue Lendo

Carregar Mais
Topo