• CapinaLemos

    CapinaLemos – O Menino do Pijama Listrado

    Oi, gente! Hoje é dia de indicação de livro feels! Pega seu lencinho de papel e vem chorar comigo!

    Não lembro exatamente como me interessei pelo livro O Menino do Pijama Listrado anos atrás. Talvez tenha sido por achar a capa muito bonita, ela é texturizada, dando a sensação de realmente ser feita de um tecido grosso. Ou talvez tenha sido pelas opiniões da contracapa, que classificavam o livro como maravilhoso, intenso e perturbador.

    O fato é que a orelha da edição que comprei não traz a sinopse ou muitas informações sobre o enredo, nos contando apenas que acompanharemos a jornada de Bruno, um menino de nove anos, até que ele chegue à uma cerca.

    Essa falta de informações se revelou uma grata surpresa.

    O autor, John Boyne é irlandês e tem 14 livros publicados, 8 deles lançados no Brasil pela editora Companhia das Letras, sendo O Menino do Pijama Listrado o primeiro deles.

    Acho que a grande sacada dessa obra é justamente ir descobrindo a história enquanto a lê, por isso não pretendo falar muito do enredo. O que posso dizer sem dar spoiler é que Bruno é um menino alemão que, por conta do trabalho do pai precisa se mudar com a família de Berlim para uma nova cidade, onde a trama se desenrola.

    O livro é curto, de leitura rápida e acho que o grande mérito do autor é nos fazer realmente vivenciar a perspectiva de uma criança, quando, por exemplo, já no capítulo inicial, Bruno se depara com a empregada da família arrumando as malas para ele e o seu primeiro pensamento é que está sendo expulso de casa por ter aprontado alguma coisa (e pelo que me lembro da minha infância eu era dramática e intensa assim – segundo algumas pessoas sou até hoje, mas não vem ao caso! rs), ou por exemplo, com palavras que ele tem dificuldade em pronunciar e que mantiveram “erradas” na tradução, de forma que só com o tempo entendemos o que ele queria dizer (quando por exemplo, fala que o Fúria deve estar chateado com o pai pra tê-los mandado pra longe e um pouco depois sacamos que está falando do Führer). Outra característica marcante é a constante reafirmação pelo personagem do que ele considera importante e o quanto seus sentimentos são intensos, como quando se refere à Karl, Daniel e Martin, que Bruno considera seus três melhores amigos da vida toda.

    Aos poucos, vamos desvendando a história através das informações limitadas que Bruno recebe, apropriadas à sua idade, e com os fragmentos obtidos conseguimos ter um entendimento completo do que está acontecendo, ainda que o personagem principal não compreenda o que se passa à sua volta.

    Embora tenha personagens infantis, O Menino do Pijama Listrado definitivamente não é um livro infantil. É um livro tocante, maduro, extremamente bem escrito, com uma trama muito bonita, apesar de triste.

    E se eu puder te dar um conselho, caso se interesse em lê-lo, seria: ou peça emprestado pra um amigo que o tenha, ou compre numa livraria física ou ainda, se for comprar online, não leia nada a respeito, clique apenas no botão Comprar e espere chegar na sua casa. Em resumo, não busque mais informações sobre a história. Isso porque numa pesquisa rápida que fiz no google, vi que todos os sites acabam revelando demais sobre o enredo ao tentar redigir uma sinopse.

    Não perca o prazer de vivenciar essa experiência junto com Bruno.

    Existe uma adaptação cinematográfica disponível no Netflix com o Asa Butterfield (o ator que fez Hugo Cabret e seria o novo Homem Aranha, mas falou demais antes do tempo e foi substituído pelo Tom Holland) no papel de Bruno que também é muito boa e vale a pena ser assistida!

    Ana Spinardi

    Título: O Menino do Pijama Listrado
    Autor: John Boyne
    Tradutor: Augusto Pacheco Calil
    Páginas: 192
    Edição:
    Ano: 2007
    Editora: Companhia das Letras
    Literatura Irlandesa, Romance

  • Imaginaremos

    Imaginaremos #8: A Primeira Aventura!

    Sejam bem-vindos a mais um Imaginaremos. Hoje, com uma discussão sobre o que acontece quando jovens comuns decidem se aventurar em um mundo de fantasia!

     


     

     

    Mestre: “Tudo começa em uma pequena taverna a beira da estrada. Já é noite e grande parte dos trabalhadores se amontoam em grupos distribuídos pelas pesadas mesas de madeira maciça do local. O taverneiro está limpando o balcão quando a porta se abre, revelando um grupo que parece chamar atenção. Não vestem as mesmas roupas puídas que os homens do campo ou mesmo usam trapos para proteger os pés. Não, estes andarilhos veem das mais diferentes formas e cores. Suas armas tem destaque e até mesmo o mais fraco de todos parece reluzir em carisma. O taverneiro abre um sorriso e-…Continue Lendo

  • Colunas

    Rumo ao Oscar 2017: Moonlight é drama que fala pelas entrelinhas

    Indicado a 8 Oscar, incluindo Melhor Filme, Moonlight é o grande adversário do favorito La La Land nos prêmios principais. Mas, ao invés da pompa e produção do musical, o filme dirigido por Barry Jenkins prefere contar sua história no silêncio do seu protagonista, de sua infância até a vida adulta.

    Lidando com os problemas sociais de todo rapaz negro da periferia, mas ainda com a sexualidade de seu personagem, Moonlight é um forte candidato ao prêmio da noite.

    Confere nossa review

    Aproveita e não deixa de conferir nossa lista de indicados ao Oscar e apostar no bolão da premiação. Confere o vídeo

  • LOL Risos

    O melhor (ou não) do Capina Meme Factory. [5]

    Não deixem os memes morrer, não deixem os memes acabar, o mundo é feito de memes, de memes pra gente memar.

    Com vocês, uma breve coletânea dos 10 melhores memes da última semana (22/01 a 28/01) na Capina Meme Factory.

    Segue:

    O senhor Paulo Sortino fez o meme mais top da semana.

    O senhor Raphael Menossi conseguiu o segundo lugar graças a essa bela bunda, digo, meme.

    Essa batalha de quem cinza mais foi feita pelo Gabriel Duarte.

    Tiago Guimarães manja das tristeza na vida do homem.

    Andrei Lopes fazendo post ofensivo, poste mais, Andrei.

    João Andre lacrando.

    João Lucas Ferreira Tavares mandando a real pra galera.

    André Aponte nos lembrando como é bom ver nossas criações ganhando o mundo.

    Tati Fernandes fazendo ótimos memes femininos.

    E, por fim, um triste meme de Thiago Marques Roque.

    Venha você também criar memes conosco.

  • Animaremos

    Akame ga Kill!! – [Anime/Mangá]

    Ola pessoal, Andrei aqui, hoje serei breve… ou não… quero voltar a jogar Overwatch… e juro que não foi por isso que eu demorei a postar kkkjk.

    Akame ga Kill!!

    O anime foi produzido pelo estúdio White Fox (o mesmo de Jormungand e Steins;Gate), passou nas tvs nipónicas de julho de 2014 até dezembro de 2014 e contou com 24 episódios e alguns especiais. O mangá foi serializado pela Gangan Joker (Isshuukan Friends e Hai to Gensou no Grimgar) de abril de 2010 até dezembro de 2016, teve um prequel “Akame ga Kill!! Zero e uma side story “Akame ga Kill! 1.5”.  O mangá é lançado por aqui pela Editora Panini.

    Continue Lendo

Carregar Mais
Topo