Papo Sério

[CapinaTextão] – Abaixo o preconceito contra o textão!

textao

Antes de mais nada, vamos definir o que é textão:

Textão, também conhecido como texto grande, é todo conjunto de frases que ultrapassa o limite de dois parágrafos. Os textões são encontrados em diversas plataformas, mas se popularizaram e ganharam a forma atual no Facebook. Podem ser desenvolvidos sobre absolutamente qualquer tema, mas geralmente seguem os temas mais polêmicos da semana.

Fabricar textões pode se tornar viciante, a pessoa começa com sua opinião sobre determinado assunto e percebe que seus amigos concordam com essa opinião, o que alimenta seu ego, ou discordam dessa opinião, gerando grande discussões (que algumas vezes acabam bem, outras vezes acabam com amizades). Quando a pessoa percebe, ela já está comentando todas as polêmicas as quais ela fica sabendo. Ela simplesmente precisa expor ao mundo o que ela pensa sobre aquilo, para ela, seus amigos também precisam dessa opinião, precisam saber o que você acha, como vão viver sem essa preciosa opinião?

Talvez não seja legal você ter uma opinião formada sobre tudo, ou talvez não seja necessário você divulgar todos seus pontos de vista. Talvez lhe falte informações para você formar uma opinião coerente sobre o assunto em questão. Mas não devemos de forma alguma brigar pelo fim dos textões. Por mais errados que eles estejam, não deixam de ser produções textuais que foram desenvolvidas e que exigiram um mínimo de raciocínio lógico para saírem da mente de seus criadores e se transferirem para a rede social.

O que eu quero dizer é que se todo mundo produzisse textões, mais informações fluiriam pela internet, mais pontos de vista, mais polêmicas vistas de ângulos diferente do que talvez você tinha visto anteriormente. Cabe ao leitor filtrar o que é válido, separar o que não faz sentido e até mesmo ajudar o amigo quando ele está sendo totalmente incoerente.

Passamos por um momento de imbecilização da sociedade, onde o efeito manada faz com que toda massa da população pense de forma similar de acordo com o que é exibido nos principais canais de televisão, jornais e revistas de maior circulação, formadores de opinião como jornalistas ou até mesmo líderes religiosos. Ou seja, as pessoas simplesmente desistiram de pensar, apenas engolem as informações que são recebidas e repetem as mesmas até que aquilo se torne uma verdade incontestável.

Precisamos dos textões. Precisamos de produções independentes, algumas vezes feitas por leigos no assunto, outras feitas por especialistas, mas todas geram discussões, que consequentemente geram troca de informação, o que no final das contas só enriquece o conhecimento de todo mundo.

Uma pena que ainda temos mais pessoas reclamando dos textões do que os produzindo.

Comentários

Populares

Topo