Colunas

Devaneios – Munições perdidas

devaneios

Um bom dia a todos!

A chuva não para, Jesus Cristo. Não sei por quanto tempo vou conseguir ficar abaixado nesta maldita lama. Argh, está tudo cinza, está “””FRAGMENTO PERDIDO”””.

Tudo bem, todos precisamos de uma massagem em nosso ego.

Eu preciso. Minha esposa precisa, meu irmão  e filhos precisam.  Nós, humanos, precisamos, mas não na guerra.

Puta que pariu, isso é sangue? É, é sangue. Dói tomar um tiro de raspão, sabe? Vocês nunca estiveram em guerra, não fazem ideia a sensação horrível do abandono, da solidão, aqui é você e suas armas contra um exercito inteiro de homens que também estão sozinhos. Amigos? Melhor não ter. Amores? Nem pense nisto. 

Ninguém te ama.

 

Consegui chegar a uma casa velha, a madeira dela provavelmente é habitada por insetos piores que cupins. Tudo bem, é melhor que alguns soldados inimigos. Um sofá puído, tá. Não tem luz e o cheiro de podre que vem da cozinha com certeza afirma que algum animal morto está ali, eu posso descansar.

 

Eu faço mal aos outros, todos sabemos, mas também temos certeza que eles nos fazem mal. Puft, é quase isso, eu levei um tiro de raspão, não era comigo.

 

OH DEUS! Tive que me jogar no chão agora, meu Deus do céu os caras estão fuzilando a casa, só vejo os pedaços das paredes voando, estou atrás do sofá encarando uma mola enferrujada. Juro que posso ouvir esse móvel desgraçado rindo de mim, AI PORRA CARALHO; acertaram minha perna, meu Deus que dor! Co “””FRAGMENTO PERDIDO”””

 

Voltei, acho que eles desistiram, sujei a página com muito sangue, não da pra ler nada. Parou de Sangrar, mas a bala está lá, eu posso sentir, ainda arde um pouco. Minha perna está amortecendo, não sei se isso é bom, estou aqui há duas horas… Vim para cozinha, é de alvenaria. O cheiro vem de um corpo ao lado da geladeira, reconheço apenas suas roupas, o uniforme é parecido com o meu, apenas não vejo seus detalhes. Argh.

 

O que é a guerra pra ti?

 

Ele tem uma arma no coldre, talvez ainda tenha munição, preciso verificar. 

Estou próximo, precisei me arrastar, o odor é forte, mas suportável, me sinto tonto, me sinto sujo. Quantos erros eu cometi até chegar aqui? Quantas decisões erradas eu fiz? Quantos eu matei?

 

Quantos sonhos você destrói? Seus? Dos outros?

Quantas pessoas queridas você limita por causa de seus próprios medos e sua insegurança? Ou pior, o quanto você se limita por isso? Até onde vai o seu ciúmes?

 

MEU DEUS! MEU DEUS DO CÉU!  “””FRAGMENTO PERDIDO””” O NOME DELE NO IDENTIFICADOR EM SEU PEITO É IGUAL AO MEU, IGUALZINHO E SEU ROSTO… SEU ROSTO! SOU EU! EU! MEU DEUS DO CÉU O QUE ESTÁ ACONTECEN “””FRAGMENTO PERDIDO”””

 

Três dias se passaram, não sei mais onde estou ou quem sou. É claro que eu viria para esta casa, é claro que eu resolveria cair em meu próprio palácio destruído. Eu atirei nele. Eu me matei.

Obvio, eu posso reconstruir. E você, pode?

 

verdadeira-historia-do-fim-do-mundo-1

Comentários

Populares

Topo