Colunas

Capina.mp3 #05 (A Volta dos que não Foram) – Ara Macao

Repetindo o que disse o “Rei” (?) Roberto Carlos: “Eu voltei, agora pra ficar, porque aqui é o meu lugar”. A morte chega pra todos, mas ela ainda não me pegou. Mas quase. Faculdade, trabalho, banda e a loucura da porra toda estão me deixando louco e afastado de tudo. Por isso estou sumido há quase um mês. Mas eu estou me esforçando muito muito mesmo, então tenham só um pouquinho de paciência comigo, meu povo 😀 Mas vamos finalmente ao que interessa. Hoje tem sugestão AEEEEEE

Bom, hoje trago aos senhores e senhoras um projeto chamado Ara Macao. Não conhece? É bem provável que não, né? Senta aí, pega aquele refri ou aquela cerva, bota o foninho pra não atrapalhar sua tia-avó ouvindo Padre Marcelo Rossi e rambora, meu chegado!

  • História

Vamos lá. Ara Macao. Te lembra algo? Se você for biólogo ou o Bear Grylls deve saber ou não que Ara Macao é um nome científico. E pra melhorar ainda mais, é o nome científico de uma pequena ave chamada Araracanga ou Arara-Macau. Rá, agora você entendeu a logo, né? Pois é, é isso mesmo. É uma Arara que habita regiões tropicais da América do Sul. Mas esta não é uma coluna de biologia, certo?

Ara Macao , além de ser o passarinho, é também o nome de um projeto (e não de uma banda) de música eletrônica. Ah, meu rapaz, aqui tem música pra tudo quanto é gosto. Sigamos. É um projeto SOLO PARALELO de Luis Calil. Alguns já sacaram quem ele é, mas pra quem não sacou ele é vocalista da banda de rock goiana Cambriana. Ainda não sabe quem ele é? Poxa, daqui um tempinho eu faço um post sobre o Cambriana então 🙁

Continuando: o projeto surgiu como uma válvula de escape para ele. Envolvido com a produção do novo CD da Cambriana, ele resolveu brincar com mixagem para desestressar e daí saiu o Ara Macao, em julho de 2015. É bem recente, não é mesmo? Mas mesmo assim, quando foi lançado o primeiro singles, intitulado Shoulders of Giants, ele foi um sucesso total aqui na minha pacata cidadezinha de quase 2 milhões de habitantes (ÊÊÊÊÊ, Goiânia). Chegou a ficar mais de um mês como música mais pedida da maior rádio daqui.

  • Influências:

Influências já são complicadas de perceber, pelo menos pra mim, que não sou muito fã desse estilo de música. Mas dá pra se aproximar do estilo do Disclosure e Jamie xx. Mas o próprio Luis disse não querer se limitar. Quer, basicamente, fazer o que ele quer. Quanto ao estilo das músicas, você nota algo que varia de um House mais melódico e um estilo mais puxado para o hip hop.

  • Minha opinião sobre:

Como eu disse anteriormente, não é um ritmo que eu gosto muito. Em se tratando de influências, o único que eu escuto e, mesmo assim, muito pouco, é o Disclosure. Mas as músicas do Ara Macao me envolveram bastante e eu passei a admirar as músicas, o estilo e o projeto como um todo. A primeira vez que ouvi foi nessa rádio daqui de Goiânia que citei ali em cima. Quando eu ouvi, eu tinha plena certeza que era um projeto gringo, como quase tudo que passa em nossas rádios hoje em dia. Quando, após o fim da música, o locutor informou que era um projeto goiano, eu me surpreendi, dada a qualidade musical. Entendam que eu não tô dizendo que o Brasil não vem criando bons artistas. Muito pelo contrário. Mas, em se tratando de música eletrônica, foi a primeira vez que ouvi um com qualidade tão boa.

  • Músicas que você precisa ouvir:

Vou colocá-las na minha ordem de preferência, ok?

  1. Shoulders of Giants (primeiro single lançado):

  2. Up is Down (primeiro clipe lançado):

3.  Benzin:

4. The Wave (música mais recente):

  • Avaliação:

E a nota do Ara Macao é 4 WORMS BRUTALMENTE ASSASSINADOS.

  • Onde encontrar mais sobre:

É aí onde mora o problema. Não tem nada sobre o projeto na internet. Não tem site oficial, não tem nem artigo no Wikipedia, minha gente. Mas para que os corações de vocês não fiquem desamparados, eles tem um Canal no YouTube, com todos os singles que foram lançados até agora.


 

Então é isso, meus lindos. Eu juro que vou tentar postar certinho, ok? Vou me esforçar por vocês 😀 Lembrando do nosso e-mail de sugestões, que é [email protected]. Manda lá a sua sugestão e/ou opinião, galero.

É isso, gente.

Fui

Por Pedro Henrique. 20 anos. Goiano de Goiânia. Futuro Engenheiro Civil e baterista de uma banda de rockdesconhecida. Curte músicas que vão do pop rock mais leve ao heavy metal mais pesado. Só não é mais nerd por falta de dinheiro. Odeia escrever em terceira pessoa.

 

Comentários

Populares

Topo