Colunas

Side Quest Review: Batman V Superman – Tudo que podia dar errado

sidequest nova

Finalmente chegou o dia. O Morcego de Gotham contra o Filho De Krypton. Depois de anos de espera, expectativa, teasers, trailers, 35 spots pra TV, trailer em ordem cronológica juntando os trailers e resumindo o filme, 250 entrevistas, 85 datas diferente, 3.895 posters…

Foi com uma sensação de tristeza que saímos do cinema. Confere a review em vídeo e depois nosso texto SEM SPOILERS:

 

Não foi o monstro da expectativa porque ele estava moderado. Apesar de depositar confiança na capacidade de Zack Snyder e dos irmão Nolan, fui um dos defensores de Homem de Aço, o controverso capítulo na história de Superman. Gostei da estética das lutas, das mudanças aplicadas no personagem e daquela terrível decisão final.

E aquele começo de Batman V Superman agradou. O filme trouxe uma visão diferente, trouxe uma ação inesperada. Foi criativo, foi diferente. Não teve pressa.

bat

Mas quis ser demais. O debate da divindade do Superman é atrolhado decisões estapafúrdias do roteiro, de uma Lois Lane sem força de personalidade e que serve como unguento para o herói a cada fraquejo. É horrível ver Kal-El não superar qualquer desafio por si mesmo, sempre necessitando da aprovação de Lois sem amadurecer.

kent

Do outro lado, Ben Affleck quer convencer como Batman. Se esforça, se entrega ao lado sombrio. E mesmo assim, poderia facilmente ser substituído por Christian Bale que a mudança sequer seria notada. Pelo menos Affleck parece não se esforçar tanto para ser o Batman. E sua armadura é a melhor até hoje nos cinemas.

kiss

Bruce logo após o filme

O Lex Luthor de Jesse Eisenberg é a versão Zuckerbergiana do vilão, que logo se torna apenas o destino de frases desconexas e falta de propósito. Tentam criar um vilão emblemático e poderoso, diferente dos filmes Marvel, mas criaram apenas outros dois vilões genéricos: o cérebro sem força e o brutamontes.

A salada de frutas de temas, arcos, e ideias é outra pá de terra nesse caixão. As voltas são muitas para resoluções patéticas e quase sem significado para a trama. Personagens entram e morrem sem acrescentar um linha para a história.

E o pior de tudo: a estética do filme é patética. A luta principal da produção e que dá nome ao embate é grosseira e sem interesse. Os movimentos do Batman são  estranhos (ele parece um membro do Kiss na armadura) e a briga é de uma justificativa pífia e insossa. A batalha final é apenas mais um vilão de histórias em quadrinhos que os heróis devem se unir para derrotar.

Mesmo a entrada da Mulher-Maravilha (o ponto alto do filme) não ajuda BvS a escapar de um fim piegas e previsível. Eu sabia que o filme tinha todos os elementos para dar certo, mas não imaginei que tinha todos para dar errado.

wonder

Comentários

Populares

Topo