Colunas

Coluna Side Quest: Invocação do Mal 2 – Sobrou drama, faltou terror

sidequest nova

Cinema de terror é um dos que mais chama a atenção do público, tem um dos maiores números de produções anuais e também, um dos que mais gera entulho todo santo ano. É o gênero que mais produz peças descartáveis e filmes de baixa qualidade e, por isso mesmo, procuramos sempre aquele filme que vai nos fazer pular da cadeira e dormir de luz acesa. E não é uma tarefa fácil.

Quando Invocação do Mal surgiu em 2012, veio na esteira de sucessos do diretor James Wan, conhecido por criar a série Jogos Mortais. Ele já havia trazido Sobrenatural, um filme que homenageou Poltergeist em um clima sinistro de terror e colocou o talentoso Patrick Wilson em evidência. Wan voltou a trabalhar com o ator na produção baseada em histórias reais, que mostra um dos casos mais medonhos enfrentados pelo casal de demonologistas Ed e Lorraine Warren. Sem sustos fáceis e apostando mais no clima do que nos jump scares, a produção ganhou público e crítica, mesmo com um terceiro ato fraco.

A continuação do filme aposta em alguns acertos da primeira produção, mas prefere desenvolver os personagens ao longo de quase 2h15. O que ganha em drama, perde em terror.

Review SEM SPOILERS

A duração é realmente excessiva para um filme de terror e cobra seu preço ao final da sessão. Se é difícil manter o espectador tenso em uma produção de 1h30, durante 2h10, o excesso de momentos bem-humorados (muito bem feitos, por sinal) e envolvimentos dos personagens acaba borrando as boas ideias assustadoras que o filme tenta criar.

conjuring2

Ao invés dos momentos silenciosos da primeira parte, a continuação aposta demais em clichês sonoros e sustos clássicos de filmes de terror (como aquele do pessoal se olhando no espelho e PUTA MERDA TEM ALGUÉM ATRÁS DE MIM, que já falamos em outro vídeo), felizmente, trazendo sua própria versão dessas cenas. Ainda assim, faltou a criatividade do primeiro e saímos da sessão sem qualquer cena que realmente nos perturba.

foto 2

Alguém ainda se assusta com isso?

A história em si é um arremedo de retalhos de outras produções. Quando achamos que foge do convencional ao mostrar que as pessoas acreditam na assombração, faz o jogo da incredulidade ainda no terceiro ato e quebra todo o clima construído até então. Além disso, saber que os personagens sobrevivem ao final do filme (já que o casal escreveu diversos livros e até hoje fala sobre os casos) faz com que toda tentativa de uma preocupação pelo bem-estar dos protagonistas seja fútil. Aliás, eu realmente duvido que METADE daquilo tenha acontecido na história real. E na tentativa de homenagear O Exorcista, a classificação 13 anos tira toda visceralidade e perturbação visual do original.

conjuring final

Apesar dos pesares, Invocação do Mal 2 ainda diverte. Wan é talentoso como diretor. Sabe usar a câmera, cria efeitos fantásticos e consegue arrancar alguns sustos. Queria apenas que ele ousasse mais em designs de criaturas e focasse na essência do terror. Fora Vera Farmiga e Patrick Wilson, o resto do elenco é descartável.

No final das contas, o único susto que levei foi ver que o tempo demorou mais a passar nesse filme do que em Warcraft.

Comentários

Populares

Topo