Colunas

The Leftovers: uma das melhores séries das últimas décadas que você deixou passar

Em um momento onde muita gente ainda chora o cancelamento de Sense8 ou que vemos séries se estendendo além do tempo e se transformando em verdadeiros frankensteins da televisão (sim, estou falando de Game of Thrones), acabou neste domingo quase desapercebidamente, salvo pelos fãs que acompanham a trama desde 2014, a terceira e última temporada de The Leftovers, pela HBO. Não só no hall de uma das melhores séries do ano, nem apenas da década, mas uma das melhores séries da televisão até hoje.

E se você já assistiu, confere nossas reviews da terceira temporada:

Escrita por Damon Lindelof baseado no livro de mesmo nome de Tom Perrotta, a trama começa no momento exato em que 2% da população mundial simplesmente desaparece sem deixar vestígios. Mas ao invés de se entregar ao vício de acompanhar um grupo de personagens tentando desvendar o mistério do desaparecimento, a história já pula para o terceiro aniversário do “Arrebatamento”. As pessoas tentam seguir em frente com as suas vidas e nenhuma explicação sobre o evento é dada. A partir daí, a trama foca em diversos personagens da cidade de Mapleton, retratando como cada um vem lidando com suas dores, sua fé, ou simplesmente tentando viver. Nesse mundo pós-arrebatamento, uma seita, chamada de Guilty Remnants atormenta a todos tentando impedir que o mundo siga em frente.

É lá que conhecemos Kevin Garvey, o chefe de Polícia, Nora, uma mulher que perdeu o marido e os dois filhos e trabalha no serviço de investigação e indenização do governo, Laurie, ex-esposa de Kevin, que se juntou aos Guilty Remnants e Matt, um pastor que tenta provar que os desaparecimentos não foram o arrebatamento da bíblia enquanto tenta manter sua igreja e cuidar da esposa, que desde o arrebatamento se encontra em estado vegetativo.

Mas não vá esperando muitas respostas.  Desde o começo, The Leftovers tem o papel de questionar, trazer perguntas sobre fé, sobrenatural, a vida e as relações humanas. Apresenta todas elas muito bem, com uma maestria narrativa que não me prendia desde Breaking Bad e a primeira temporada de True Detective. E cada temporada se supera. Na segunda, o grupo parte para uma cidade onde ninguém foi arrebatado e que se tornou quase uma cidade santa. E em uma apoteose, a terceira temporada ainda supera as duas anteriores com um fechamento devastadoramente belo.

The Leftovers é uma série única. Ela não se apoia nas estruturas tradicionais da televisão e tem um roteiro magnífico. Amplamente filosófico, cheio de questionamentos. Mesmo que só por curiosidade, se você assistir o primeiro episódio, vai se apaixonar pela trama. E é difícil deixar depois…

 

Comentários

Populares

Topo